Rui Costa acredita em debandada de pepistas baianos após Ciro Nogueira aceitar convite de Bolsonaro

Na Bahia, PP está em primeiro na linha de sucessão, com o vice-governador João Leal

Foto: reprodução

O governador da Bahia, Rui Costa (PT) disse acreditar que deputados baianos do Partido Progressistas (PP) devem sai da legenda nos próximos dias. Segundo Rui, a motivação seria a decisão do partido fazer parte do governo Jair Bolsonaro (sem partido), após o senador piauiense, Ciro Nogueira, aceitar ser ministro da Casa Civil.

“Alguns deputados já me disseram que migrarão para outros partidos. Não quero revelar nomes, cada um que se declare no momento que considerar oportuno. O que eu acho que ocorrerá é isso. Alguns, inclusive por conta da sua própria lição, não ficarão no partido aqui no estado. Com o grau de rejeição que o presidente da República tem na Bahia, acho que poucos irão desejar ter a imagem atrelada a um desastre desses”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No plano local, o PP faz parte da base de apoio de Rui Costa e ocupa a vice-governadoria, na figura de João Leal. Em entrevista à Rádio Metropole, Gleisi Hoffman, presidente nacional do PT, disse que não acreditar que o PP na Bahia vai deixar o governo. “As alianças locais obedecem seus próprios critérios e na Bahia o PP já está alinhado com o PT, dando base ao governo”, diz.

Fonte Metro1


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.