Pacheco anuncia abertura da CPI do MEC só após eleições

Presidente do Senado alegou que decisão se deu para evitar ‘contaminação das investigações pelo processo eleitoral’

Foto: Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), confirmou, nesta terça-feira (5), que fará a leitura dos requerimentos para abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar um suposto esquema de corrupção no Ministério da Educação (MEC), mas apontou que a instalação só deve acontecer após as eleições.

O senador afirmou que, durante reunião de líderes ocorrida nesta manhã, houve o entendimento por “ampla maioria” de que a instalação “deve acontecer após o período eleitoral, permitindo-se a participação de todos os senadores e evitando-se a contaminação das investigações pelo processo eleitoral”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O Senado, integralmente, reconhece a importância das CPIs para investigar ilícitos no MEC, desmatamento ilegal na Amazônia, crime organizado e narcotráfico”, disse ele, que, em um aceno à base governista, citou investigações pleiteadas por bolsonaristas para tentar reagir à CPI encampada pela oposição. “Os requerimentos serão lidos em plenário por dever constitucional e questões procedimentais serão decididas”, afirmou Pacheco. *Fonte Bahia.ba


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.