Lula e Gleisi falam em revogar reforma trabalhista de Temer

Redação, com informações do Metro1

Petista e presidente do partido citaram como exemplo a Espanha, que acaba de aprovar mudanças para recuperar direitos dos trabalhadores

Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Lula e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, usaram as redes sociais para exaltar a reforma trabalhista que foi acordada entre governo, empresários e sindicatos de trabalhadores na Espanha e falaram em revogação de tais medidas no Brasil.

“É importante que os brasileiros acompanhem de perto o que está acontecendo na Reforma Trabalhista da Espanha, onde o presidente Pedro Sanchez está trabalhando para recuperar direitos dos trabalhadores”, escreveu Lula nas redes sociais nesta terça-feira (4).

“Notícias alvissareiras desse período: Argentina revoga privatização de empresas de energia e Espanha reforma trabalhista que retirou direitos. A reforma espanhola serviu de modelo para a brasileira e ambas não criaram empregos, só precarizaram os direitos. Já temos o caminho”, publicou Gleisi um dia antes.

Em 2017, o então presidente Michel Temer (MDB) promulgou uma reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), conjunto de alterações nos dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). As mudanças provocaram redução e precarização de direitos trabalhistas.

Na Espanha, a nova reforma, chamada também de “contrarreforma”, revisa uma que foi feita em 2012 e que teria impulsionado a precarização das condições de trabalho no país.

Entre outras medidas, a reforma atual extingue os contratos por obra, limita os contratos temporários (que correspondem a cerca de 25% dos empregos no país) e estabelece regras mais rigorosas nas terceirizações.