Banner Prefeitura

‘Governo brasileiro é neofascista’, afirma Dilma a jornal espanhol

Do Bahia.ba

Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) classificou como “neofascista” o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em entrevista ao site do jornal El País, a petista falou sobre os diálogos que põem em xeque a atuação do juiz Sergio Moro e de procuradores da Lava Jato.

“Em qualquer outro país, os procuradores deveriam ser interrogados e inclusive julgados. Cometeram irregularidades e uma série de atos ilegais e irregulares. E ainda mais grave, esses vazamentos demonstraram que não tinham provas contra Lula e que forçaram denúncias falsas. Segundo, agiram de forma política. Comprometeu-se a Justiça brasileira. Um juiz não pode comportar-se como um acusador. Não sei como essa situação vai se desenrolar num governo neofascista como o de agora, que ataca todos os setores”, declarou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dilma está em Madri para participar de atos da central sindical UGT e do Partido Comunista da Espanha, porque, diz, “a esquerda deve ficar unida e não perder a esperança”.

Sobre a questão climática em debate na ONU, a ex-presidente diz que Bolsonaro está destruindo a Amazônia e a soberania do país.

“Parece-me que está destruindo não só a Amazônia, mas também a soberania do Brasil. O país tem uma área de preservação em um entorno que é 11 vezes o tamanho da Espanha. Tudo isso está sendo ameaçado. O processo já começou com o Governo anterior, de Michel Temer, mas meio que às escondidas, pelas beiradas. Bolsonaro não. Bolsonaro assumiu atitudes muito graves: por exemplo, fechou o Conselho Nacional do Meio ambiente (Conama). É uma política deliberada. Bolsonaro deixou explícito seu objetivo de exploração mineradora da zona. A Amazônia é uma epifania”, afirmou.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.