Cotado para ser vice de Lula, Geraldo Alckmin se desfilia do PSDB após 33 anos

Redação

Ex-governador de São Paulo deixa o partido, que o tem como um dos fundadores, após 33 anos

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após 33 anos, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, entregou nesta quarta-feira (15) sua carta de desfiliação do PSDB, que o tem como um dos fundadores da legenda, à direção do partido.

Alckmin é apontado nos bastidores da política como o futuro candidato a vice-presidente na chapa do Partido dos Trabalhadores (PT), encabeçada pelo ex-presidente Lula nas eleições de 2022.

De acordo com o portal Metrópoles, a gota d’água para a saída do agora ex-tucano da legenda foi a perda de espaço para o atual vice-governador do estado, Rodrigo Garcia, que vai concorrer ao governo de São Paulo no ano que vem, com apoio de João Doria.

(fonte Bahia.ba)