Banner Gov BA 2

Ciro Gomes retoma candidatura após deputados do PDT votarem contra PEC no 2º turno

fonte Metro1

Presidenciável tinha deixado campanha suspensa alegando insatisfação com colegas de partido que votaram a favor do calote nos precatórios no 1º turno da votação

Foto: reprodução/TV Foco

Após suspensão na semana passada, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) anunciou nesta quarta-feira (10) a retomada de sua pré-candidatura ao Planalto em 2022. Houve uma crise no partido provocada pelos votos favoráveis de deputados federais do PDT à PEC dos Precatórios.

“Estou de volta, sim. Eu volto à luta porque o meu partido, os companheiros da bancada, me deram um sinal muito generoso e corajoso. Só fazem esse tipo de gesto aqueles que têm compostura”, afirmou Ciro em entrevista à CNN Brasil.

A decisão veio um dia depois do recuo da bancada do partido, que no segundo turno da votação da PEC, nesta terça-feira (9), orientou voto contrário à medida de interesse do governo Jair Bolsonaro (sem partido, a caminho do PL). Ciro se disse agora “mais fortalecido do que nunca” para seguir a campanha.

O pedetista afirmou à CNN que “em nenhuma hipótese” cogitou abandonar a candidatura à Presidência, mesmo com o desempenho nas pesquisas estagnado, e disse manter o seu projeto, apesar das dificuldades. “Eu confio no povo brasileiro, sou um velho ganhador de eleições”, comentou.

“Eu não desisti da minha pré-candidatura. Eu suspendi, como um ato de luta. Porque eu não posso tomar bola nas costas”, disse. O apoio de parlamentares pedetistas foi considerado determinante para a aprovação em primeiro turno da PEC, já que o placar foi apertado.