Banner Prefeitura

Bolsonaro volta atrás e agora sinaliza aceitar fundo eleitoral de R$ 4 bilhões

fonte Metro1

Presidente ainda não recebeu o texto da LDO. Assim que receber, terá 15 dias para sancioná-lo ou vetá-lo

Foto: reprodução/PR

Depois de garantir que vetaria o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou nesta segunda (26), que vai manter cerca de R$ 4 bilhões de verba destinada às campanhas dos partidos para o ano que vem.

Agora, o presidente afirma que vetará o “extra de R$ 2 bilhões” do valor estabelecido pelos parlamentares na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele alegou novamente que incorreria em crime de responsabilidade caso cortasse integralmente a verba do chamado ‘fundão’.

“(Quero) deixar claro uma coisa: vai ser vetado o excesso do que a lei garante. A lei (prevê) quase R$4 bilhões. O extra de R$ 2 bilhões vai ser vetado. Se eu vetar o que está na lei, eu estou em curso de crime de responsabilidade”, justificou aos apoiadores na manhã de hoje, na saída do Palácio da Alvorada. Bolsonaro ainda não recebeu o texto da LDO. Assim que receber, terá 15 dias para sancioná-lo ou vetá-lo.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.