Bolsonaro diz que 12 ministros devem deixar o governo para disputa das eleições​

Redação, fonte: Cultura

Segundo o próprio, saídas devem acontecer em março, data limite para um membro do governo se filiar a algum partido político

Foto: Divulgação/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) admitiu neste sábado (8) que 12 ministros do governo deverão deixar seus cargos para disputar as eleições no final do ano.

“No momento não tem [reforma ministerial] Vou fazer ali no final de março, 12 devem sair, mas acho que dificilmente saem antes da hora. Vou querer que saiam 1 dia antes do limite máximo. Já começamos a pensar em nomes, alguns já estão mais que certos”, explicou Bolsonaro.

A declaração aconteceu durante as comemorações do aniversário de Bruno Bianco, advogado-geral da União, que acontece em Brasília.

“Não quero falar agora [os nomes de substitutos], porque vai começar uma ciumeira: por ele e não eu? E ciúme de homem é pior do que de mulher”, completou o presidente.

O máximo que Bolsonaro falou sobre possíveis substitutos é que alguns parlamentares podem assumir algumas pastas do governo. “Existem bons parlamentares. Eu fui deputado 28 anos. Todo mundo é possibilidade (para assumir um ministério)”, acrescentou.