Bolsonaro desautoriza Mourão após posicionamento sobre invasão russa na Ucrânia

Mourão havia se posicionado contra invasão russa

Foto: Reprodução / YouTube

Em transmissão nas redes sociais na noite desta quinta (24), o presidente Jair Bolsonaro desautorizou o vice-presidente Hamilton Mourão a falar sobre a invasão da Rússia ao território da Ucrânia após o general afirmar que o Brasil não é neutro no conflito.

“Deixar bem claro: o artigo 84 [da Constituição Federal] diz que quem fala sobre esse assunto é o presidente. E o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro. E ponto final. Com todo respeito a essa pessoa que falou isso — e falou mesmo, eu vi as imagens — está falando algo que não deve. Não é de competência dela. É de competência nossa”, afirmou o presidente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro deu a declaração mostrando uma cópia de uma matéria com a declaração de Mourão, mas sem falar no nome de seu vice-presidente.

Durante a manhã de quinta, Mourão tinha afirmado que o Brasil não era neutro no conflito e se posicionava contra a invasão russa ao território da Ucrânia.

“O Brasil não está neutro. O Brasil deixou muito claro que ele respeita a soberania da Ucrânia. Então, o Brasil não concorda com uma invasão do território ucraniano. Isso é uma realidade”, disse Mourão, ao chegar ao Palácio do Planalto. “A gente tem que olhar sempre a história. A história ela ora se repete como farsa, ora se repete como tragédia. Nessa caso ela está se repetindo como tragédia.

Fonte: Yahoo!


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.