Motorista de van é preso por dirigir embriagado na divisa entre BA e AL

Redação, via Aratu On

De acordo com a PRF, ele transitou em zigue-zague e na contramão

Creditos da foto: divulgação/PRF

Um homem de 47 anos foi preso, na tarde desta quarta-feira (20/4), por dirigir alcoolizado. Policiais Rodoviários Federais efetuaram a prisão, na altura do quilômetro 92 da BR 423, em Delmiro Gouveia, cidade de Alagoas cujo trecho está sob circunscrição da unidade operacional da PRF de Paulo Afonso, na Bahia.

Segundo a PRF, uma equipe realizava patrulhamento na rodovia, por volta das 16h50, com o objetivo de prevenir acidentes, quando flagrou o condutor de uma Van transitando de forma desorientada e em zigue-zague.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O motorista estava prestes a causar um acidente, por estar mudando de faixa constantemente e dirigindo de forma perigosa, colocando em risco a segurança de todos.

De imediato, os PRFs conseguiram interceptar o carro e na abordagem perceberam que o homem apresentava sinais claros de embriaguez como odor etílico, olhos vermelhos, fala arrastada e ideias desconexas. Ele foi submetido ao teste com etilômetro, cujo resultado aferiu 1,42 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões).

O teste no aparelho apresentou índice quase 5 vezes maior do valor considerado como crime que é de 0,34 mgL. Aos policiais, o condutor confessou ter ingerido bebida alcoólica.

Dada às circunstâncias, a ocorrência foi encaminhada à Central de Flagrantes da Delegacia de Polícia Civil e apresentada à autoridade policial de plantão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de detenção por crime de trânsito, a multa por alcoolemia custa R$ 2.934,70, valor que é duplicado em caso de reincidência. Ademais, ocorre a penalidade administrativa que suspende ou proíbe o motorista de obter a habilitação ou permissão para dirigir veículo automotor por um período de 12 meses.

A PRF ressalta que dirigir sob influência de álcool, além de ser crime, gera risco para a segurança viária e à integridade física dos usuários das rodovias. Para coibir essa conduta perigosa o órgão mantém fiscalização intensa em todas as rodovias federais do país.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.