Fundação do Pastor Isidório é alvo de denúncia da TV Globo por castigos a internos

fonte: Metro1

Internos relataram que os considerados indisciplinados ficam em um espaço chamado “corredor”, e sofrem com redução drástica na alimentação

Foto: reprodução/Pixabay

A Fundação Doutor Jesus, que é comandada pelo deputado federal baiano Pastor Sargento Isidório (Avante), foi alvo de denúncia no último domingo (19) do programa Fantástico, da TV Globo.

De acordo com a reportagem, a instituição tem humilhado os dependentes químicos e, também, reprimido à orientação sexual. Práticas condenadas por especialistas e pelo Ministério Público, inclusive com denúncias de violação aos direitos humanos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Internos relataram que os considerados indisciplinados ficam em um espaço chamado “corredor”, e sofrem com redução drástica na alimentação. “Você não sai do corredor para nada. Só para ir no banheiro e beber água. (…) Tem a disciplina. Aí come arroz. Três dias de arroz, dependendo da sua gravidade do que a pessoa fez”, disse um interno, sem ser identificado.

A reportagem diz ainda que alguns internos passam o “dia todo lendo a Bíblia”, como forma de punição. O Fantástico mostra também Isidório ironizando a orientação sexual dos dependentes químicos.

“Cabelinho quer rapá. Vai procurar um jegue. Você nasceu foi macho, rapaz”, diz o deputado. Com um facão na mão, ele zomba da medicina: “Meu psiquiatra chegou. Seu psiquiatra chegou”.

Em uma publicação no Instagram, Isidório ironizou a reportagem. “Após a reportagem do Fantástico, veja que fantástico o carinho que os internos têm com o seu dito “torturador”, escreveu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.