Pivetti fala sobre os 12 dias de preparação e projeta duelo difícil contra o lanterna do campeonato

fonte Galáticos Online

Foto: Letícia Martins/ EC Vitória

Na 8ª colocação da Série B do Brasileiro, o Vitória terá pela frente o Oeste, no Estádio Manoel Barradas. A dois pontos do G4, o técnico Bruno Pivetti aprovou o tempo de preparação para ajustar a equipe que entra em campo no próximo sábado, às 16h (horário de Brasília), no Barradão.

Após uma intensa maratona de jogos, o treinador teve 12 dias livres para trabalhar o elenco. Em entrevista, o comandante afirmou que esse período foi de bom proveito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esses 12 dias forma muito bem utilizados, fortalecemos ainda mais nossas ideias de jogo, tanto do ponto de vista ofensivo, quanto do ponto de vista defensivo, das transições, das bolas paradas, justamente para que possamos ser mais equilibrados em campo, com um desempenho melhor e com os resultados que esperamos na Série B”, afirmou.

Mesmo enfrentando o lanterna da competição, com apenas seis pontos, o treinador não espera um confronto tranquilo. Para Pivetti, o Vitória precisa ser protagonista para confirmar o mando de campo e fazer o dever de casa.

“O perigo é o mesmo que outra partida: enfrentaremos adversário que não estão bem na tabela, mas que tem suas qualidades. Focamos demais nessa sequência de jogos, principalmente contra o Oeste, para não ser surpreendido dentro de campo. Precisamos fazer valer nosso desempenho, nosso mando de campo. Temos que ser protagonistas para sair com o resultado positivo, independem tente de onde o adversário está na tabela. Temos que nos preocupar com nosso desempenho”, disse.

Mesmo com o time “montado” na cabeça, Bruno Pivetti já tem o esboço do time que entrará em campo neste sábado, mas não revelou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A equipe tem um bom esboço de definição. Entraremos com uma equipe competitiva para fazer valer nosso mando e sair com os três pontos.

O que se sabe é que os meias Juninho Quixadá e Anmerson Soares, o Bolota, não estarão nem no banco de reservas, pois não foram relacionados, como explica o treinador rubro-negro. Chegaram agora, estão vivenciando os treinamentos. O processo de inserção vai ser natural, mas precisamos prepará-los para oferecer uma oportunidade, estando a equipe preparada para as características deles, e que eles também estejam preparados para a equipe. Temos um elenco de qualidade e podemos ter um leque grande, principalmente com os reforços dessa semana, não só as contratações, mas também dos jogadores que vieram do departamento médico”.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.