Paulo Carneiro pode perder definitivamente presidencia do Vitória

Metro1

Decisão será tomada em Assembleia Geral

Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

Em pouco tempo, Paulo Carneiro pode ser destituído da presidência do Vitória de forma definitiva. Na noite desta segunda-feira (27), o Conselho Deliberativo do clube aprovou, em reunião extraordinária, o parecer conclusivo da Comissão Processante, que acusa o dirigente de gestão temerária. Ele também foi afastado novamente do cargo. A votação ocorreu sem surpresa. A maioria esmagadora dos conselheiros votou a favor: 63 votos. Dois foram contra e nove votos foram de abstenção.

A expectativa é que em até oito dias seja convocada uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que pode confirmar a queda definitiva de Carneiro da presidência do clube. Também será analisado o pedido de afastamento de Luiz Henrique, vice-presidente, que já está de licença.

Paulo Carneiro já está longe da presidência do Vitória desde o dia 2 de setembro, quando o Conselho Deliberativo aprovou, em reunião extraordinária, o parecer da Comissão de Ética que recomendava o afastamento do dirigente por 60 dias, motivado por indícios de gestão temerária.

No dia 26 de outubro, o Conselho Deliberativo aprovou novo afastamento por mais 60 dias, em votação unânime. O vice-presidente Luiz Henrique Vianna assumiu a função temporariamente, contudo, também em outubro, alegou problemas pessoais e pediu afastamento do cargo, com Fábio Mota assumindo a cadeira de presidente em exercício.