Banner Prefeitura

Guto elogia resultado do Bahia e cobra vinda de atleta que venha para ‘somar’

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O técnico Guto Ferreira comentou o empate sem gols do Bahia nesta quinta-feira (26), diante do Fortaleza, na Arena Castelão, na estreia da Copa do Nordeste. Em entrevista após a partida, o comandante tricolor falou que o 0 a 0, diante do jogo difícil, foi um bom resultado.

Em partida nervosa, o Esquadrão teve Juninho expulso e reclamou da atuação da arbitragem. “Primeiros 90 minutos completos do grupo. Essa já foi a quarta partida do Fortaleza, natural que eles estivessem mais soltos. Mas quando a equipe pôs a bola no chão e conseguiu tocar a bola mais rápida. Fez um gol mal anulado. O time começou a ser agredido, Juninho fez duas faltas na partida e foi expulso. O Vaccaria parecia um lutador de MMA, dando cotovelada a torto e a direito. O time deles queria criar polêmica e pressionar a gente, o que não conseguiram. Pressionaram a arbitragem, que expulsou o Juninho. Tirou um pouco da nossa força que poderia vencer o jogo”, disse Guto. Ainda de acordo com o comandante tricolor, o empate foi bom diante do segundo melhor time do grupo B.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ainda falta muito no aspecto ofensivo para poder estar com uma equipe consistente e rápida. falta ritmo, faltam mais jogos, mais trabalho e mais treinamento para ter um rendimento bom. A gente sempre quer vencer, mas em cima de toda essa situação, acaba sendo um resultado final positivo, até porque o outro jogo da chave foi empate. Todo mundo começa com um ponto fora de casa, e nós empatamos com uma equipe que, teoricamente, tem a maior camisa depois do Bahia dentro da chave”, declarou o treinador.

Questionado pelo repórter Marinho Junior da equipe dos Campeões da Bola da Rádio Metrópole, única rádio baiana presente na transmissão do jogo, sobre a vinda de um outro atacante para o lugar de Edigar Junio, que sofreu uma lesão no tendão do pé direito, Guto comentou que é necessária a vinda de um jogador que ‘some’ ao elenco tricolor. “A direção está trabalhando para trazer. Não adianta trazer o fulano de tal. Tem que achar alguém que possa somar e se adeque dentro do projeto do Bahia”, afirmou o comandante do time.

Via Metro1


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.