Governo espera queda de R$ 0,10 no diesel após decreto

A normativa adia o cumprimento de metas ambientais pelas distribuidoras de combustíveis

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O diesel não acompanhou a redução da gasolina, que registrou uma queda de 20,3%. No mesmo período, o diesel caiu pra 1,72%, de acordo com dados do último boletim divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O preço médio do combustível é de R$ 7,44.

De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, o governo federal projeta uma diminuição para o diesel como consequência do decreto que adia o cumprimento de metas ambientais pelas distribuidoras de combustíveis, publicado na última sexta-feira (22).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As empresas terão até março de 2023, não mais até o fim deste ano, para a comprovação dos Créditos de Descarbonização (CBIOs), obrigatórios para compensação da emissão de gases do efeito estufa.

O adiamento derrubou os preços do CBIOs, que chegaram a ultrapassar R$ 200 em junho. Na última quinta-feira (21), o ativo era vendido a R$ 97 na bolsa de valores. Com a mudança no prazo e a queda no valor, a expectativa do ministro de Minas e Energia é que haja uma redução na gasolina e no diesel. *Fonte: Bahia.ba


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.