Banner Gov BA 2

Comissão cobra que Bruno Reis e Rui Costa definam Carnaval em até 5 dias

Redação, via Bahia.ba

No documento, é recomendado ainda a não realização do Furdunço, Fuzuê em 2022 para evitar a circulação de pessoas na rua antes do período oficial da folia

Foto: reprodução / Correio

A Comissão Especial de Acompanhamento da Retomada dos Eventos da Câmara Municipal de Salvador (CMS) aprovou o relatório para a realização do Carnaval 2022 e estabeleceu um prazo de cinco dias para que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), deliberem sobre o evento.

No documento, é recomendado ainda a não realização do Furdunço, Fuzuê em 2022 para evitar a circulação de pessoas na rua antes do período oficial da folia momesca, e uma redução nos dias de festa. Além disso, a CEARE solicita ainda a ampliação da capacidade de público nos eventos com venda de ingresso para maior que 5.000 e até o limite da capacidade máxima dos locais de eventos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como forma de controle da doença, é sugerido a exigência da comprovação da imunização contra a Covid-19 por parte da Prefeitura e do Governo, algo que já havia sido abordado por Bruno Reis.

A última declaração do prefeito sobre a realização do Carnaval foi que a festa dependia de outros atores, e a prefeitura estava no aguardo de uma reunião com o governador (confira aqui). Bruno Reis chegou a falar ainda que “se [o governo] não quer a que tenha, fale logo“. Já Rui Costa, não deu certeza sobre a folia e afirmou que não quer se precipitar em sua decisão.