Banner Prefeitura

Salvador confirma mais dois casos de varíola dos macacos

Redação - Foto: geralt / Pixabay

Os pacientes não necessitaram de hospitalização, e seguem em isolamento, com boa evolução em domicílio

A Secretaria Municipal da Saúde registrou nesta segunda-feira (25), o quarto e o quinto casos confirmados da “Monkeypox”, doença conhecida como “Varíola dos macacos” no município. Os pacientes, ambos do sexo masculino, têm 29 e 34 anos, são residentes na capital baiana, e tiveram o início dos sintomas no dia 04 de julho.

Os pacientes não necessitaram de hospitalização, e seguem em isolamento, com boa evolução em domicílio. Eles tiveram contato próximo, e apresentaram febre de início súbito, dor lombar, erupção cutânea e dor de cabeça.
Dentre os casos suspeitos residentes em Salvador, 5 (22,7%) casos foram confirmados para Monkeypox (4 por critério laboratorial e 1 por critério clínico-epidemiológico). Todos os casos confirmados são do sexo masculino e mediana de idade de 29 (min-max 29-34) anos. Em relação as manifestações clínicas, todos os casos apresentaram febre, adenomegalia e erupções cutâneas. Dos 5 casos confirmados, 2 (40%) são residentes do DS Barra/Rio Vermelho e 3 (60%) do DS Cabula/Beiru.

Como acontece a transmissão?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A varíola do macaco pode ser transmitida pelo contato com fluidos corporais, secreções respiratórias, lesões na pele ou mucosas de pessoas infectadas. Há também o risco de contaminação pela utilização de materiais contaminados, como toalhas, roupas de cama e utensílios domésticos contaminados e/ou contato com animais infectados pelo vírus.

Sintomas

Os principais sintomas observados nos indivíduos infectados são febre, dor de cabeça, dores nas costas ou musculares, inflamações nos nódulos linfáticos, lesões na pele, que começam no rosto e se espalham pelo corpo, atingindo principalmente as mãos e os pés.

O vírus tem um período de incubação que pode variar de cinco a treze dias. De acordo com a OMS – Organização Mundial de Saúde, os sintomas duram de 16 a 21 dias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao apresentar os sintomas da doença, a orientação da Secretaria Municipal da Saúde é que o paciente busque uma unidade de urgência e emergência. Atualmente, a rede municipal dispõe de 16 postos de urgência que funcionam ininterruptamente, nos sete dias da semana, inclusive feriados, em regime 24 horas.

Como notificar?

Os casos suspeitos de Monkeypox de residentes de Salvador devem ser notificados no site da Secretaria Municipal de Sáude de Salvador: http://www.cievs.saude.salvador.ba.gov.br/

Onde buscar atendimento?

– UPA Santo Antônio (Roma)
– UPA San Martin
– UPA Barris
– UPA Paripe
– UPA Periperi
– UPA Valéria
– UPA Brotas
– UPA Parque São Cristóvão
– UPA Pirajá/Santo Inácio
– UPA Itapuã
– PA Orlando Imbassahy (Bairro da Paz)
– PA Alfredo Bureau (Marback)
– PA Edson Teixeira (Pernambués)
– PA Rodrigo Argolo (Tancredo Neves)
– PA São Marcos
– PA Maria Conceição Imbassahy (Pau Miúdo)

(Via Sociedade Online)


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.