Banner Prefeitura

Alta de 6,13% na energia pressionou inflação de julho em Salvador e Região Metropolitana

Redação, com informações do Bahia.ba

Item acumula variação de 10,14% no ano e, no mês passado, foi afetado pelo reajuste na bandeira tarifária vermelha

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com a alta de 6,13% no mês, a energia pressionou a variação da inflação na Região Metropolitana de Salvador em julho. Segundo o IBGE, responsável pelo IPCA, cinco dos nove grupos pesquisados teve elevação de preço na RMS. A maior alta foi verificada em habitação (2,44%), afetado justamente pela conta de luz.

A energia sofreu influência do reajuste de 52% no valor adicional da bandeira tarifária vermelha patamar 2, determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a quarta alta consecutiva, no ano de 2021 a energia já aumenta 10,14%, na RM Salvador. Outro fator foi o gás de botijão (3,96%). Com três aumentos mensais consecutivos, um maior que o outro, o gás subiu 20,93% no ano.

O segundo maior reajuste na RM Salvador veio do grupo transportes (1,69%). As passagens aéreas foram a principal pressão individual no grupo (21,83%).

Os preços dos alimentos também seguiram em alta (0,62%). Continuam puxados pela alimentação em casa (0,67%), com destaque para as altas do pão francês (6,71%) e de itens como tomate (13,43%) e açúcar cristal (6,88%).


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.