Ao menos 11 pessoas morrem após centro de apoio a dependentes químicos pegar fogo

Redação, com informações do Aratu On

Segundo a Polícia Civil, ao menos 15 pessoas, todas homens, estavam no local

Créditos da foto: divulgação/Bombeiros

Ao menos 11 pessoas morreram por conta de um incêndio de grandes proporções no Centro de Tratamento e Apoio a Dependentes Químicos de Carazinho (Cetrat), em Carazinho, no Rio Gande do Sul, na madrugada desta sexta-feira (24/6). Segundo informações do Corpo de Bombeiros (CBMRS) ao site GZH, a maioria das vítimas era de fora de Carazinho.

Segundo a Polícia Civil, ao menos 15 pessoas, todas homens, estavam no local. Dez vítimas morreram no local. Três pessoas foram levadas para atendimento no hospital de Carazinho, no entanto, uma delas não resistiu aos ferimentos. As outras estão internadas e o quadro delas é estável. Duas pessoas conseguiram sair sem ferimentos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As causas do incêndio ainda são desconhecidas. A maioria das vítimas estava na área dos dormitórios e os corpos foram encontrados próximo das janelas. A parte do centro de tratamento onde ficava os quartos era de madeira e foi totalmente consumida pelas chamas.

Os bombeiros combateram o fogo durante uma hora e o Instituto-Geral de Perícias ainda realiza a perícia no local. A reportagem da Rádio Gaúcha entrou em contato com Marta Oliveira, uma das proprietárias da entidade filantrópica. Muito abalada, Marta disse que irá se pronunciar apenas após os resultados da perícia.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.