Banner Gov BA

Policiais militares são presos em operação por suspeita de envolvimento em sequestros na Bahia

Ação teve início na manhã desta sexta-feira (26), na capital baiana e em municípios da região da Chapada Diamantina

Foto: Divulgação/SSP

Policiais militares foram presos na manhã desta sexta-feira (25) em uma operação da Corregedoria da PM e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), realizada em Salvador e cidades da Chapada Diamantina. A ação, batizada de Vindicta, tem como objetivo desarticular uma quadrilha envolvida com crime de sequestro mediante extorsão.

Durante a ação, foram cumpridos mandados de prisão, busca e apreensão, contudo, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) não informou o número de mandados expedidos e os municípios onde a quadrilha atuava. Também não foi detalhado quantos agentes foram presos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Na casa de um dos policiais que foram alvos da ação, no município de Seabra, na Chapada, foram encontradas armas, drogas e munições. Ele também foi autuado por tráfico de drogas, além da suspeita de extorsão mediante sequestro. No imóvel, aparelhos eletrônicos foram apreendidos e serão utilizados nas investigações.

Ainda segundo a secretaria, a quadrilha extorquiu cerca de R$ 200 mil de uma das vítimas e a mantinha em um cativeiro perto da casa de um dos policiais presos.

A 13ª Coordenadoria Regional de Policia do Interior (Coorpin/Seabra), a 16ª Coorpin de Serrinha e a Coordenação de Operações Especiais (COE) também participam da ação.

No início de novembro, outra operação do Draco resultou na prisão de um homem suspeito de integrar uma quadrilha de sequestradores, no bairro de Jardim Placaford, em Salvador. Ele resistiu à prisão e tentou fugir, mas foi alcançado pelos policiais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito tinha um mandado de prisão preventiva aberto, que foi cumprido por uma equipe da Coordenação de Extorsão Mediante Sequestro, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). A ordem judicial foi expedida pela 1ª Vara Crime da Comarca de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador.

Fonte: g1 Bahia