Banner Prefeitura

Operação da PF investiga suspeito de fraudar auxílio emergencial com contas fantasmas

Redação, via Metro1

O suspeito teria cadastrado no aplicativo Caixa Tem (da Caixa Econômica Federal) ao menos sete contas, em nomes de terceiros, para receber o auxílio

A Polícia Federal deflarou nesta sexta-feira (28) uma operação para reprimir fraudes no Auxílio Emergencial pago durante a pandemia da Covid-19. A Operação Sly cumpriu um mandado de busca e apreensão na cidade de Santa Maria da Vitória, no oeste da Bahia.

A Justiça Federal também determinou a quebra de sigilo bancário do investigado pela operação. A investigação começou ano passado e envolveu a Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério da Cidadania (MCid), a CAIXA, a Receita Federal (RF), a Controladoria Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

O suspeito teria cadastrado no aplicativo Caixa Tem (da Caixa Econômica Federal) ao menos sete contas, em nomes de terceiros, para receber o auxílio. O prejuízo estimado é de R$ 80 mil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O nome Sly, que batiza a operação, vem do inglês e se refere a fraudadores e golpistas.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.