Idoso atacado por cão da raça pitbull na Bahia tem dedo amputado e recebe alta médica: ‘saí com 10, cheguei com nove’

fonte g1Bahia

O aposentado ficou oito dias internado no Hospital Geral do Estado, em Salvador

Foto: Genilson Mascarenhas/Arquivo Pessoal

O aposentado Vivaldo da Silva Mascarenhas, de 78 anos, que foi atacado por um cão da raça pitbull, na cidade de Conceição do Coité, no nordeste da Bahia, teve alta médica no último sábado (30). Segundo o filho de Vivaldo, Edy Carlos, o idoso teve o polegar direito amputado e ficou traumatizado após o ocorrido.

O momento em que Vivaldo chegou em casa foi registrado pelo irmão de Edy, Genilson Mascarenhas. No vídeo, o idoso é recebido pela família.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Saí com 10 [dedos], cheguei com nove”, brincou o aposentado.

Edy disse que o pai está bem e que tem tomado três medicamentos por dia. “Vai melhorando aos poucos, mas com bastante sangramento no local da cirurgia. Não está podendo fazer nenhum tipo de esforço”, detalhou.

Segundo o filho, Vivaldo tinha uma vida muito ativa antes do ataque e não reagiu bem quando soube que teria que amputar o polegar.

“Foi horrível, ele ficou com trauma de hospital. Então, veio uma ansiedade muito grande dele, para ter alta. Ele ficou também com traumas do cachorro”, explicou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Relembre o caso
Vivaldo ficou internado cerca de oito dias no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, depois que foi atacado por um cachorro da raça pitbull, quando saía da casa onde mora, na cidade de Conceição do Coité.

De acordo com Edy Carlos, filho do aposentado, Vivaldo foi levado para o Hospital Português, no município. Na unidade médica, a família foi orientada a procurar o Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana.

Ao chegar no local, a família de Vivaldo Mascarenhas recebeu a informação de que não havia médicos e ele foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana, onde o idoso ficou internado.