Banner Prefeitura

“Estamos trabalhando no limite há muito tempo”, diz secretário de Segurança

Foto: reprodução
Foto: reprodução

O secretário de Segurança Pública do estado, Maurício Teles Barbosa, falou sobre as rebeliões que vêm acontecendo em presídios de todo o país. Segundo Barbosa, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (16), o assunto precisa ser debatido. “Antes tarde do que nunca. Estamos precisando de todo o apoio possível pra enfrentar isso, que merece uma atenção redobrada e um esforço contínuo”, ressaltou.

“Eu acho que é importante o conjunto dos órgãos mergulharem nisso. Essa questão do STF faz parte de uma das medidas que são necessárias, mas não é esta solução ao meu ver, temos casos discrepantes, de presos que cumprem a maior parte da pena antes de ser julgado, e outros que tem a necessidade de ser custodiado e são colocados em liberdades por brechas na lei, ou doença, isso tem acontecido com líderes de facções, por conta de alegadas doenças, estamos investigando. Há uma necessidade de rever isso”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para o secretário, um dos pontos que devem ser modificados no país é a legislação processual penal. “Eu acredito que a manutenção de todos ou de boa parte em domiciliar, isso requer um apoio do governo federal aos orçamentos dos estados. A manutenção é quase exclusiva dos estados federados. Temos a responsabilidade, prevista na constituição, mas o governo federal tem que reforçar isso. Estamos trabalhando no limite há muito tempo, não temos o recurso obrigatório como saúde e educação, então é necessário pensar a segurança pública, o seu financiamento. Não é liberando presos sem rever a legislação que vamos resolver”, ressaltou Barbosa.

Do Metro1


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.