Atividades de Serviços recuaram na Bahia em novembro (-0,3%), informa IBGE

Redação, via Bahia.ba

Transportes foi o principal responsável pela retração no mês pesquisado, que teve queda menos acentuada do que as de outubro e setembro

Foto: reprodução/Gov BA

O volume do setor de serviços na Bahia recuou 0,3% em novembro do ano passado, terceiro resultado mensal negativo seguido. O declínio, porém, foi mais leve do que os apurados em setembro (1,3%) e outubro (2,8%). Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE, cujo relatório para o penúltimo mês do ano passado foi divulgado nesta quinta-feira (13). Os números regionais de novembro passado foram piores do que a média nacional, que fechou o mês em análise no positivo.

Na Bahia, a atividade de serviços prestados segue abaixo do registrado antes da pandemia da Covid-19 (-3,9% frente a fevereiro de 2020). Além da queda mensal, o estado apresentou retração frente ao mesmo mês de 2020 (-0,3%) após sete resultados positivos consecutivos. A Bahia foi um dos únicos 3 estados a apresentarem resultado negativo nesse indicador, junto ao Acre (-0,5%) e ao Piauí (-0,3%).

De acordo com o IBGE, a principal influência negativa para o resultado geral de novembro veio dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-11,0%). Este é o segmento de maior peso na PMS baiana. Os serviços prestados às famílias (55,4%) foram os que mais ajudaram a segurar a queda do setor de serviços baiano em novembro. O segmento apresentou o seu oitavo crescimento consecutivo.