Atendimentos em UPAs aumenta em até 400% no interior do estado

Redação - fonte: Metro1

Em Porto Seguro, o prefeito afirma ter uma demanda maior do que a capacidade das unidades permite, além de falta de médicos

O interior da Bahia também está sofrendo com a alta de casos de síndrome gripal. Em Feira de Santana, segundo o jornal Correio, os atendimentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) precisaram ser suspensos durante o fim de semana, após uma superlotação. Já em Porto Seguro, município que ainda tenta se recuperar dos prejuízos trazidos pelas enchentes, dados da prefeitura mostram que a procura por atendimento no serviço municipal aumentou em 400%.

Em vídeo, o prefeito Jânio Natal, diz que em uma das UPAs da cidade eram atendidas cerca de 100 pessoas por dia. Esse valor teria chegado, na última quinta-feira (16), a 466. A situação se mantém similar em Arraial d’Ajuda e Trancoso, distritos de Porto Seguro. Na primeira, os atendimentos teriam saltado de 60 para cerca de 150. E na segunda, de 30 para 110.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), porém, mostram que a concentração dos casos de gripe está em Salvador. Até agora, foram identificados 170 casos do vírus Influenza A, subtipo H3N2, na Bahia. Destes, 140 foram registrados na capital baiana.

No entanto, há uma subnotificação dos casos de gripe no estado, já que nem todos que possuem os sintomas são testados para o vírus.