Banner Prefeitura

Atacante da seleção feminina é vítima de racismo na Espanha

Bahia.ba

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

Titular da seleção brasileira, a atacante Ludmila Silva foi vítima de racismo na última terça-feira (24), em um mercado de Madrid, onde vive.

A jogadora, que defende o Atlético de Madrid, relatou em suas redes sociais ter sido seguida por um segurança da loja durante o tempo em que esteve no local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a atacante que é destaque do time espanhol em sua terceira temporada no clube, a situação é recorrente. “Eu sempre passei por isso, só que hoje me deu vontade de postar, porque hoje passou dos limites. Só esqueceu de pedir minha bolsa para ver se tinha algo porque disfarçar não soube”, disse.

Ludmila ainda revelou ter passado por situações parecidas no Brasil, onde foi seguida por seguranças. “É sempre a mesma coisa, sempre que eu entro no mercado tem um segurança para me vigiar. É, gente, não é brincadeira, não. Não é só no Brasil, não. Eu mal piso no mercado e já tem um segurança atrás de mim”.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.