Banner Prefeitura

Após pedido da PF, Moraes prorroga inquérito que investiga Silveira

Ministro do Supremo prorrogou investigações por 60 dias

Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu nesta segunda-feira (2) um pedido da Polícia Federal e prorrogou por 60 dias as investigações ao deputado Daniel Silveira por desobediência por conta de violações ao monitoramento eletrônico, ocorridas em 2021.

Na decisão, Moraes, relator do caso, prorrogou as investigações para que sejam obtidos dados que mostram “os locais físicos de onde foram feitos acessos ao sistema da Câmara dos Deputados”. A PF alegou que o material é necessário para a apuração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações, notadamente no que diz respeito à obtenção dos dados cadastrais dos usuários dos IPs apurados, para que seja possível a apresentação dos locais físicos de onde foram feitos acessos ao sistema da Câmara dos Deputados, nos termos solicitados pela Polícia Federal e previstos no art. 230-C, § 1º, do RISTF, prorrogo por mais 60 (sessenta) dias o presente inquérito”, diz a decisão.

Em junho de 2021, o parlamentar foi preso, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, por desrespeitar o uso de tornozeleira eletrônica por cerca de 30 vezes. A apuração, aberta em junho do ano passado, se refere às supostas irregularidades no uso da tornozeleira naquela ocasião. No pedido, a PF considerou que ainda é preciso concluir diligências.

Fonte: Bahia.ba


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.