3º Festival Anual de Capoeira Expansionismo valoriza a herança ancestral em Alagoinhas

Postado em

Redação

Foto: Roberto Fonseca

Começou no dia 1o de setembro e finaliza-se neste domingo (04), o 3º Festival Anual de Capoeira Expansionismo, que teve abertura na Câmara de Vereadores; Noite Cultural na Praça dos Esportes, na sexta-feira (02); e neste sábado(03), a programação inclui exposição no estacionamento da Prefeitura com rodas de capoeira (manhã); vivência com mestre Geni, oficina de caxixi, com o professor Topa-Tudo, oficina de percussão com o professor Braço e Aulão com mestre Alfinete, a partir das 14:30h, no Centro de Cultura; e “Luau ao Som do Berimbau”, às 20h, na Vila D’Alagoinha, espaço cultural localizado em frente à lagoa do Inocoop I.

No domingo (04) de manhã, a partir das 8h, o Ginásio de Esportes abrigará o encerramento do festival, com rodas de capoeira e apresentações de capoeiristas da cidade e de toda a Bahia. O evento de capoeira, apoiado pelas secretarias de Cultura, Esporte e Turismo (SECET) e de Educação (SEDUC) de Alagoinhas, foi idealizado pelo Mestre Nildo, um dos pioneiros da capoeira nas escolas, que já formou 11 mestres.

A capoeira desenvolve coordenação, equilíbrio, movimentos de locomoção orientação espacial e flexibilidade, dentre outros benefícios. De acordo com Nildo, “o ensino da capoeira nas escolas deve passar pela capacitação dos mestres, pois existem conhecimentos pedagógicos necessários para interagir com as fases de desenvolvimento da criança”.

Na Rede Municipal de Ensino, o projeto Capoeira nas Escolas se iniciou pela comunidade quilombola do Catuzinho, na Escola Mãe Ernestina. “A capoeira será um componente fundamental para a implantação do projeto das escolas em tempo integral”, disse o secretário da Educação Gustavo Carmo, ressaltando as qualidades desta que é um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Siga nosso Canal no WhatsApp, e fique atualizado com as principais notícias do dia.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

LEIA MAIS…

MAIS LIDAS

CONFIRA AS 10 +