Paciente aguarda por regulação há mais de 15 dias no Hospital Regional Dantas Bião

Redação, com reportagem do Luciano Reis notícias

A jovem está internada desde o dia 18 de julho.

Apesar de não termos os números exatos de quantos pacientes estão na fila, esperando a transferência para uma unidade hospital em Salvador, na cidade de Alagoinhas, sabemos que o quadro é crítico.

Um caso chama a atenção. Aos 18 anos, Ester Camylle Oliveira da Silva, espera por uma transferência há 17 dias que completam nesta quarta-feira (3.8), no Hospital Regional Dantas Bião (HRDB) para retirar uma pedra na vesícula que obstruiu o canal da bile.

“Eu me encontro no Hospital Regional Dantas Bião em Alagoinhas, precisando de uma regulação para Salvador, só que a vaga nunca surge. Tenho que fazer um exame que se chama CPRE, procedimento para desentupir o canal da bile. Eu peço ajuda a quem puder interceder junto ao governo da Bahia. Tenho um filho de 2 anos que precisa de mim. Já tenho mais de 15 dias no HRDB e nenhuma resposta da regulação. Sempre que busco informações no setor, dizem que estão esperando a vaga, mas até hoje nada”, desabafou Camylle, em contato com o Luciano Reis Notícias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A jovem está internada desde o dia 18 de julho.

Aos 18 anos, Camylle Oliveira da Silva, espera por uma transferência há 17 dias que completam nesta quarta-feira (3.8) no Hospital Regional Dantas Bião (HRDB) para retirar uma pedra na vesícula que obstruiu o canal da bile. Foto: Arquivo Pessoal

A vaga é disponibilizada pelo Sistema de Regulação do Governo do Estado.

A demora para a transferência sobrecarrega o sistema de saúde local, fazendo com que o hospital regional fique lotado. Ainda expõe os pacientes a uma espera exaustiva por tratamento adequado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

REGULAÇÃO ESTADUAL

O Sistema de Regulação Estadual é uma ferramenta do Governo do Estado que disponibiliza vagas em unidades públicas hospitalares conforme critério de gravidade e não proximidade, visando a democratização do acesso.

Para isso, o paciente atendido em uma unidade de urgência e emergência é avaliado e submetido a exames laboratoriais ou de imagem, de acordo com as condições clínicas.

Se comprovada a necessidade de assistência hospitalar, os profissionais da unidade solicitam a regulação no sistema, para que o paciente tenha a assistência adequada.


O APO está no Telegram. Faça parte do nosso grupo, clique aqui.