Banner Gov BA

Fábrica de refrigerantes Dore será instalada em Alagoinhas

Redação, com informações da Secom-PMA

O investimento estimado gira em torno de 10 a 15 milhões de reais, gerando cerca de 250 empregos diretos

Foto: Divulgação

Uma nova empresa aporta em Alagoinhas, dessa vez, a Dore Refrigerantes, que foi fundada na Paraíba e existe desde 1911. Fruto de uma articulação do prefeito Joaquim Neto com o ex-deputado federal Benito Gama, ainda esse ano será implantada uma distribuidora dos produtos da empresa, e, em fevereiro de 2022, será lançada a pedra fundamental da fábrica.

O investimento estimado gira em torno de 10 a 15 milhões de reais, gerando cerca de 250 empregos diretos. “A previsão é que a primeira linha de produção seja inaugurada em dezembro de 2022”, informou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente Bruno Fagundes.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Dore surgiu como uma empresa de água gaseificada. Atualmente, produz refrigerantes nos sabores Guaraná, Limão, Uva, Laranja, Coca, Guaraná com Açaí e Cola Limão, além de outras marcas franqueadas, como o Refrigerante Grapette, a linha de energéticos Vulcano e o suco Tampico. “A história do grupo Dore está intimamente ligada à própria história da industrialização da região Nordeste, sendo uma empresa com 110 anos de funcionamento, o que nos gera segurança em dar todo o apoio à vinda de mais esse investimento para o município de Alagoinhas”, enfatizou o secretário.

O ex-deputado Benito Gama, um dos responsáveis pela vinda da Dore para Alagoinhas, mencionou que “a equipe da prefeitura, desde o primeiro momento, tem se mostrado coesa e interessada em atrair o investimento. Esse é um ponto muito positivo para o empresariado”.

Para o prefeito Joaquim Neto, “a expectativa é a melhor possível. No período da pandemia, Alagoinhas conseguiu atrair a cervejaria Império, que está nos últimos detalhes para iniciar as obras e, agora no período que a gente pode chamar de pós-pandêmico, chega essa histórica fábrica de refrigerantes, energéticos e sucos, que vai valorizar ainda mais e agregar valor ao nosso pólo de bebidas, gerando emprego e renda para o município”.

O responsável pela empresa Dore, Walter Dore Júnior, contou que já havia ocorrido uma primeira tentativa de instalação da distribuidora e fábrica em Alagoinhas, na gestão municipal anterior, o que acabou não dando certo. Ele explicou que, dessa vez, com o apoio da Prefeitura, o projeto sairá do papel. “A gente já fez o experimento comercial e foi o melhor resultado que houve de todos os nossos experimentos no Nordeste, então, a gente elegeu Alagoinhas. Aqui há um apoio muito bom da gestão municipal”.